TEMPOS DE CRIANÇA
Odir Milanez



Bons tempos de criança dos folguedos,
quando, apesar dos quânticos da escola
com seus muros matando-nos de medo,
mesmo sendo de meia, havia a bola!


A vista nos enchia de brinquedos!
Além do papangu, moldado a cola,
os ioiôs volitando em nossos dedos,
a corrida do pega à bandeirola!


Bolas de gude, pipas de crepom,
as brigas sem rancor, sem mais vingança,
do primo baile a marca de batom...


Havia em tudo as cores da esperança.
Ser criança, meu Deus, como era bom,
como eram bons meus tempos de criança!


JPessoa/PB
31.10.2012 
oklima



Sou somente um escriba
 que ouve a voz do vento
 e  versa versos d'amor...
 
 
 
 
 
Créditos:
 
Tutorial: Elizabeth H
 
 
 
 
Tubes: de grupo de estudos
 
Arte e Formatação: Vanda Gigo
 
 
 
 
 
 
Um abraço carinhoso:
 

 

 

VOLTAR