Meu dia
 
 
Antonio Augusto Bandeira
 
 
 
 
Estou brincando.No quintal da minha avó, na rua Esperança, sozinho com minhocas e formigas. Sozinho.Na solidão gostosa do brinquedo.
 
Depois vou para a janela da sala que dá para rua, Fico com nariz grudado na janela embaciada, fingindo ver o que não posso.
 
Vó Georgina, tia Duca, minha querida tia Duca, tia Maria, tio Rubens...
Pai, mãe, Maria da Gloria, Maria Helena, Carlos Henrique, meus Irmãos.
Todos estão presentes, vivos, no guri que sempre sou. Nesta vontade imensa de chorar por um passado que se foi em que pese eu negar!
 
O tempo corre, você não sente. Gilda, Vera, o espinhento, o Gilberto, Ziuton, Surica, amigos...
Tudo passa, você fica,
E fica por quanto tempo?
 
Desculpem mas hoje é o meu dia.
 
Da criança que sempre sou.
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Incredimail Designs by Martha
Click here to join my Group
 
 " Best Of Pals "
 TubeMisted by Kathy
 Font - Aphrodite Text
June 2013
 
Creator against ripping