Lembranças 

Hilda Persiani
        
Quando à tardinha me ponho a cismar,
Vêm-me á cabeça muita lembrança.
Sentada na rede a me embalar,
Recordo o meu tempo de criança . . .
 
Minhas bonecas, meus brinquedos,
Pular amarelinha na calçada,
As brincadeiras de roda os folguedos . . .
Esconde, esconde, com a meninada.
 
De repente, voltando ao presente,
O coração arfando de saudade,
Ao em vez de ficar triste, fico contente
 
Por chegar á longevidade
E ter ainda dentro em mim,
Tantas alegrias para recordar assim ! .. .

 

 

 

VOLTAR