ESFERAS DE VIDRO

BADU

Por vezes juntava minhas mãos pequenas e despercebido esquecia da oração, enquanto meu pensamento me transportava na emoção.
Lançadas ao alto, as pequenas esferas de vidro buscam a maior proximidade da reta demarcada na terra, com os olhos atentos dos meninos e um único sorriso de quem venceu.
Arremessadas com a violência necessária, o impacto as retira do círculo, respeitando as regras agora elas lhe pertencem.
Na rua descalça, a terra umedecida de tintura natural, suja nossas roupas por igual.
Menina bela que passa, arrancando as pétalas de uma flor em brincadeira de mal-me-quer, cada qual menino acredita que o bem-me-quer seja para ele.
Minhas palavras repetem por vezes, as mesmas frases a cada noite e despercebido novamente me projeto na tarde que passou.
Na caixinha de madeira rude, guardo as bolinhas de gude, que ganhei no jogo com outros meninos.
Deus! Por quantas vezes me perco na oração e encostado na cama vou deslizando meu corpo e adormecendo no chão...
Dias que findam muito rápido, onde temos uma única ambição, as esferas coloridas de nosso divertido jogo de meninos.
As mesmas palavras que nos ensinam perduram por tempos, e o Deus é o mesmo que perdoa, quando meninos adormecem e da oração se esquecem.
A vida parece repetir as mesmas coisas da infância, quando abrimos a janela pela manhã deparamos com outros rostos de crianças.
Agora nas ruas calçadas, meninos continuam descuidando das roupas limpas, com as mãos abertas esperam esferas de vidro lançadas ao alto, caírem como vitórias, estampando novo sorriso.
Fechamos a janela e os olhos, deixamos de viver e de ser criança.
Deus! Sou outra vez menino, vagando distraído na oração, perdido em colorida magia de transparentes esferas de vidro.

 

 

 

 

Jpg Menino

Wav: CaixinhaDeMusica-WeAreTheWorld

 

 

VOLTAR