A criança em mim


 Hamilton Brito

E então Senhor. eu me sinto ainda uma criança.

Há uma criança em mim que nunca morreu e assim será até que eu esteja em sua santa presença.
Sim, algumas vezes sucumbi às vicissitudes desta vida que aí está e fui um adulto na acepção do termo.
Revoltei-me, chorei , quis dar um jeito no meu próximo...
até blasfemei contra ti.
Mas tudo isso foi circunstancial, foram momentos pontuais que não deixaram sequelas.
A criança em mim prevalecia sempre pois depois da birra feita, depois da malcriação , a lágrima seca e o sorriso aparece e sempre fui pular amarelinha  ou brincar de esconde-esconde fazendo da minha vida uma cadeira de balanço.
Como sei que nada acontece sem que o Senhor queira, sou grato por ser o que  sou ...outros não tiveram essa graça.
Vejo tantos rostos marcados pela tristeza que ficou enraizada, pelo momento de amargura que se foi mas deixou os seus sinais, tanto sorriso sem graça em tanta gente que não teve a graça de poder sempre voltar a ser criança.
Por mais que uma criança chore o seu sorriso volta naturalmente , seus olhos brilham como as estrelas no céu e os sinais que poderiam ficar em seu rosto são removidos pela palma da mão que limpou a lágrima, enquanto ela corre saltitante em busca da vida.
Pois é Senhor, já quase no ocaso da minha vida, ainda olho para o resto que terei por aqui com esperança e otimismo pois essas são as características de uma criança.Não conheço criança pessimista...
Sim, conheço criança que sofre...
Mas são crianças que eu não conheço mas sei que existem, os jornais as mostram todos os dias. Famintas, desamparadas, abandonadas...
As nossas crianças não são melhores que as deles mas têm uma vida e um destino menos doloroso, com mais perspectivas
pois somos um país mais abençoado...sei la.
Por que nos abençoaste mais eu não sei...
Enquanto comemoramos  e festejamos as nossas crianças, pedimos por todas elas; pelas nossas e pelas deles....por todas elas.
E eu Te agradeço por ser assim.
 
 
 
Créditos:

Tube criança:Nikita e
Tube paisagem - Corinne vicaire e Thafs 
 Arte e formatação: Angela*Poesi@

 

 

VOLTAR