PÁSCOA , PASSAGEM...LIBERTAÇÃO!

Maria José Zanini Tauil

 



Lembro-me da infância. Na sexta feira santa, só se ouvia nas rádios músicas clássicas e, na Rádio Nacional, sob a forma de novela, a Paixão de Cristo, em capítulos, tendo o final à noitinha. O homem moderno, em suas ocupações, tem se esquecido do profundo significado da festa da Páscoa. Até porque, a versão secular desta data é apenas comercial e não religiosa.
Páscoa sempre representou a passagem de um tempo de trevas para outro de luzes, isto muito antes de ser considerada a mais importante festa para os cristãos católicos.Por quê? Porque é na Páscoa que nós celebramos o grande mistério da nossa salvação. É evidente que não haveria Páscoa sem o Natal, não haveria redenção sem a encarnação, mas a Páscoa é a finalidade pela qual Jesus se encarnou. Na verdade, é a encarnação que está em função da Páscoa e não o contrário.

POR QUE A PÁSCOA NÃO TEM DATA FIXA, COMO O NATAL?

Como a Páscoa judaica coincide com o dia da imolação de Cristo, estabeleceu-se o dia 14 de Nisã, (do calendário judaico ou hebraico) como referência à Páscoa Cristã.
*(Nisã é o primeiro mês do calendário judaico; corresponde a março-abril do calendário gregoriano)
A Páscoa é uma festa que acontece todos os anos no domingo e as pessoas se perguntam por que sempre muda de data. É porque se trata de um cálculo feito a partir da primavera, lá na terra de Jesus. Quando se inicia a primavera por lá, nós olhamos no calendário e procuramos a primeira lua cheia; no domingo seguinte, é a Páscoa. É assim que se faz o cálculo dessa festa. Uma vez fixada a festa pascal, daí é que decorre o resto do ano litúrgico. Assim como os planetas giram ao redor do sol, o ano litúrgico gira ao redor da Páscoa, que é o foco da vida cristã.
A Páscoa Judaica é celebrada na primeira lua cheia da primavera do hemisfério norte. A Páscoa Cristã ficou fixada como o primeiro domingo após a Páscoa dos judeus. O carnaval, apesar de ser festa pagã, também se move com o calendário eclesiástico e é sempre comemorado sete domingos antes do domingo de Páscoa.
Na quarta feira de cinzas, inicia-se a quaresma, tempo de 40 dias de jejum, penitência, oração e caridade, (lembrando os 40 dias de Cristo no deserto) para preparação da festa da Páscoa, ou seja, quando os cristãos celebram a Ressurreição de Cristo.

A PÁSCOA E AS DIFERENTES RELIGIÕES:

CATÓLICOS: A Páscoa reintegra as realidades do calvário e da ressurreição, mostrando indivisibilidade destes dois momentos, o da dor e o da alegria. A felicidade proclamada pela Páscoa Cristã culmina na vitória definitiva da vida sobre a morte, do bem sobre o mal, da felicidade sobre a tristeza.

JUDEUS: A Páscoa Judaica (do hebraico Pessach = passagem) remete a fatos ocorridos há cerca de três mil e trezentos anos. O povo hebreu, descendente dos patriarcas Abraão, Isaac e Jacob, estava escravizado no Egito. A Torá, o primeiro e mais sagrado dos três livros que compõem a Bíblia judaica, fala da intervenção divina para libertá-lo do jugo do Faraó. Moisés foi o instrumento desta libertação. A data significa, então, a libertação do povo judeu do cativeiro do Egito. Foi a passagem da escravidão para a liberdade na Terra Prometida por Deus a Abraão. Por isso, os judeus celebravam e ainda celebram solenemente.

EVANGÉLICOS: Como todos os cristãos tradicionais, os evangélicos dão grande importância à semana chamada Santa. É um período especial de estudo sobre os últimos dias de Jesus de Nazaré, o Messias. O domingo de Páscoa representa a grande festa da vida, a esperança concreta de salvação da humanidade perdida em seus pecados. Vitória sobre o mal, sobre o pecado e sobre os poderes espirituais das trevas.

ESPÍRITAS: A Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec, não possui nenhuma espécie de culto, simbologias ou ritos. O sentido de Renovação da Páscoa para os espíritas se concretiza na renovação de si mesmo, na melhoria íntima e na evolução espiritual.

MUÇULMANOS: Apesar das raízes do Cristianismo e Islamismo terem as mesmas origens, tendo como profetas Abraão, Noé e Moisés, os destinos históricos são diferentes. Para a crença islâmica, profeta é um ser sagrado, com a missão de trazer a Palavra de Deus e, por tal motivo, nunca um crucificado. Para eles Páscoa é renovação da fé.

A APLICAÇÃO DA PÁSCOA

Como é comemorada pelo mundo, não nos traz qualquer benefício, mas quando entendemos que nossa Páscoa é Cristo, não faz sentido comemorar com ovos e coelhinhos, nem com sacrifício de animais, mas através do sacramento ordenado por Jesus Cristo: a ceia do Senhor. Aceitar o sacrifício de Jesus, feito por nós, como diz as Escrituras, é comer da Páscoa, é estar a caminho da libertação espiritual.
Páscoa significa também salvação da família. Quem ler Êxodos, saberá que a promessa de Deus era que, por meio do sacrifício de um cordeiro, cada casa fosse salva do destruidor. Faraó disse aos hebreus que poderiam ir, mas sem os seus filhos. Nisso podemos entender a vontade do demônio quanto à família. Páscoa nos desperta para o fato de que a obra de Jesus foi suficiente para conceder libertação também ao nosso lar. É um alerta para o nosso compromisso, não só diante de Deus, mas também para que não deixemos Satanás cativar nossos filhos.
Jesus, sendo Deus e Homem ao mesmo tempo, trazendo em si, de modo harmonioso, as duas naturezas, pôde morrer como homem e oferecer a justiça divina, como Deus, um sacrifício de valor infinito, e assim pôde conquistar para todos os homens de todos os lugares e de todos os tempos, o resgate do pecado e da morte.
Esta é a alegria e a esperança cristã. O verdadeiro cristão jamais se dá por vencido porque sabe que já é vitorioso naquele que venceu a morte. Sim, porque cremos que Cristo ressuscitou e vive entre nós. Ele disse aos apóstolos antes da ascensão ao céu: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.”
Jesus venceu a morte, venceu a dor, venceu o pecado. Não tenhamos medo, porque Ele caminha conosco. FELIZ PÁSCOA, AMIGOS!


NESSA PÁSCOA...
(falando com Deus e ouvindo - o)

 
Nessa Páscoa, Senhor
Que a minha alma ressurja
Para uma nova vida!
Cura minhas feridas
E marcas no coração
Realiza uma obra nova...
Que teu amor- misericórdia
Faça-me enxergar a tua face
 
Reabilita a minha vida
Transfigurada pelo pecado
Restaura-me das culpas
Dos temores,
Das síndromes
Das inseguranças
 
Derrama tua bênção
Sobre a minha casa
Sobre todos a quem amo
Dá-nos a experiência de céu
Aqui na Terra...
 
Liberta... quebra as algemas
Tira a opressão
Causada pelo inimigo
Derrama teu Santo Espírito!
 
Batiza-me, Senhor
Inunda-me da tua graça
Toca-me profundamente
Aqueça este coração tão frio
Ponha o meu sangue em ebulição
De amor... e confiança em ti!



Filha,
Sempre estou falando
Ao teu coração
Mas meu falar é baixo
Deves ficar atenta
Para poder ouvir...
Perdoo - te a todo o instante
Carrego-te nos braços
Quando a vida te machuca

Restaurei a tua existência
E nem percebeste...
Eu te atraio para mim
Caminhas em minha direção
Mas, às vezes, te desvias por atalhos
Ficas surda ao meu chamado


Ainda assim,
Sou a tua força
No sofrimento e na provação
A minha paz te dou...
Basta que testemunhes
Que estou vivo
E me tragas sempre
No pensamento...e no coração!


ELE VIVE!

 



http://www.youtube.com/watch?v=X75mAXMxKn0

 

 

Imagem jpg
Tube Jesus: Katussia
Wav: Gregorian - Guide Me God
Arte Formatação: JoiceGuimarães

 

VOLTAR