Araçatuba

Origem:
Araçatuba é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º 12'32" sul e a uma longitude 50º 25'58" oeste, estando a uma altitude de 390 m. Sua população é de 190.536 habitantes. É a sede da nona região administrativa do Estado de São Paulo, além de ser a 2ª maior cidade do oeste paulista.

 

LOCALIZAÇÃO

Próxima do rio Rio Tietê que é considerado limpo na região, é a primeira cidade não ribeirinha do estado de São Paulo a captar água diretamente deste rio, desde 2013, quando sua capacidade de oferta de água aumentou em 8%.9 10 Ainda está sobre o Aquífero Guarani, a maior reserva de água doce do mundo11 e é cortada pelo Ribeirão Baguaçú que abastece parte do município.

 

 

 

 

Historia

 

 

Avenida dos Araçás, local que, até a década de 1990, era ocupado por linhas férreas
A história de Araçatuba está ligada intrinsecamente à construção da
Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. Esta estrada, que, no início do século XX, fez parte de uma política que visava à interiorização do país e sua ligação com outros países da América do Sul, teve seus trabalhos iniciados no dia 15 de novembro de 1904, com a construção do trecho que ligava Bauru à cidade de Itapura, localizada nas barrancas do Rio Paraná.

No dia 2 de dezembro de 1908, os trilhos chegaram até o quilômetro 280, onde foi montado um acampamento. Um vagão deixado nesse local serviu provisoriamente como estação. Deste acampamento, nasceu a atual cidade de Araçatuba. Pela boa qualidade das terras dessa região, muitas famílias de agricultores aí se instalaram.

Além das doenças locais, os índios Caingangues, que já habitavam a região, se constituíam em mais um obstáculo à ocupação das terras ainda virgens. Como resultado, os índios foram exterminados22 . No início dos anos 1920, Araçatuba, apesar do bom desenvolvimento, ainda pertencia à comarca de Penápolis.

Em 8 de dezembro de 1921, foi promulgada a Lei Estadual 1 812, que concretizava o sonho de autonomia daqueles que já habitavam o novo e progressista município. Em 19 de fevereiro de 1922, às 20 horas, em sessão solene, deu-se a instalação da Comarca Municipal e a posse dos primeiros vereadores.

O município foi se desenvolvendo e passou por vários ciclos econômicos. O primeiro foi o do café, a seguir o do algodão e, a partir dos anos 1950, veio o da pecuária, que predomina até os dias de hoje, dividindo sua importância, atualmente, com o setor sucro-alcooleiro.

Nas análises de economistas e de vários empresários, Araçatuba é a região que apresenta o maior potencial para desenvolvimento em todo o estado de São Paulo. Esta perspectiva, reforçada pela presença de inúmeros fatores de desenvolvimento, tais como o Gasoduto Brasil-Bolívia, a Hidrovia Tietê-Paraná, a duplicação da rodovia Marechal Rondon, o Aeroporto de padrão internacional e a Ferrovia Novo Oeste.

ARAÇATUBA ATUAL

 

Araçatuba tem no governo um representante do Partido dos Trabalhadores, o Doutor Aparecido Sério. Dilador Borges é o nosso deputado estadual.

Tem um órgão normativo, orientador, propositivo, consultivo, recursal, deliberativo e fiscalizador das ações culturais do município, criado  pela Lei Municipal n.7152,, de 31 de agosto de 2009, que tem  como objetivos e atribuições, promover a participação democrática dos vários segmentos  da sociedade  no município de Araçatuba.

Temos o fundo municipal de apoio à cultura dentro do que preconiza  o Plano Nacional de cultura criado pela Lei 12.343 de 02 de dezembro de 2010.

Assim os diversos segmentos têm encontrado irrestrito apoio, seja o teatro, a musica , a literatura e demais , com  acompanhamento e consultoria sobre gestão de projetos, intercâmbio de sabres e fazeres, formação de gestores sobre leis e incentivos, editais, acordos, assessoria para realização de eventos, feiras de livros, oficinas e demais necessidades que possam incrementar a cultura no município.
Nesse aspecto, Araçatuba vai bem.....muito bem.

 

Quanto ao nível de ensino, nossas escolas estão bem equipadas e com docência da melhor qualidade. Haja vista a Uni Toledo, conceituada faculdade de direito.

Além dela, a Unip, a Faculdade de Odontologia ? UNESP ? com um conceituado programa  de pós graduação preventiva,  a Fundação  Educacional Araçatuba  ( colégio e Universidade) .

 

 
 

 

                                       

Mas se tem uma escola amada pelo araçatubense, é o Instituto de Educação Manoel Bento da Cruz.Por ela passaram quase todos os Araçatubenses, também os seus filhos e netos

 

 

 

 
 
 

   A ECONOMIA DE ARAÇATUBA 

Soft Line é de Araçatuba e tem clientes até nos Estados Unidos
A economia de Araçatuba está lastreada na agropecuária e no agronegócio. Isso ninguém contesta. O boi já imperou na economia e ainda tem muita importância, mas hoje a cana-de-açúcar ocupa muito espaço. Em meio à economia rural, prospera outro setor - o de tecnologia. Muitas vezes, esta tecnologia é colocada a serviço do setor rural, contribuindo para a evolução e produção. Hoje Araçatuba já é reconhecida até mesmo fora do país por sua produção tecnológica. Além de diversas universidades que oferecem cursos de graduação na área de Tecnologia da Informação, a cidade abriga empresas que atendem clientes do Brasil e até fora dele. A força do segmento é tanta, que a cidade ganhou no final do ano passado, o Centro Tecnológico de Araçatuba e Região (CTA).

 

 
 

A  SAÚDE

 

Mercê das dificuldades pela falta de recursos, que nunca é o bastante,a Secretaria da Saúde obtém bons resultados.

A campanha de vacinação contra a paralisia infantil ora  encerrada, atingiu boa parcela da população à qual se destinava. Realiza-se o bloqueio contra a catapora.O SAMU completa cinco  anos de existência ? e para a sua existência, o governo municipal fez grande investimento na compra de veículos e equipamentos.

 

Pontos de Araçatuba
 
 
 
 
 

Poesias em homenagem a Araçatuba

 

ARAÇATUBA

José Geraldo Martinez


 O lugar onde moro é qual um caboclo escondido...
Tímido, matuto, caipira!
Tem barbas de Araçás,
pernas de Aroeiras...
Lágrimas de Baguaçu,
Copiosas corredeiras!
Tem pés de areias,
Que margeiam o Tietê...
Cabelos roxos, amarelos e brancos,
Trazidos dos pés de ipês!
Tem cheiros caboclos tantos,
Nas fumacinhas das chaminés!
Coberta de singelo encanto,
Nas flores dos igarapés!
O lugar onde moro é caipira...
Detesta a modernidade!
Emergente que ficou rico,
Escondido na cidade...
Usinas de cana,
Boiada que vai passando!
Roupas de piche nas avenidas,
Indústrias no céu fumando...
Problemas urbanos, é uma verdade!
Quem manda ter se arriscado?
Ficasse lá no sertão,
Caipira de pé rachado...
É minha cidade...
Sem jeito, desengonçada!
Não sabe crescer de repente,
 Gente, matando gente...
Coitada!
Tem pujança, é o que importa !
Caipira tenta se livrar!
E olhando ela assim quase morta,
Não podendo o tempo parar...
Agoniza nos arranha céus,
Com tristes olhos de luar!
Na barra ainda de suas calças
Alguns pedaços de passado!
Estradas de terra esquecidas,
Com mato de lado a lado...
Gente que canta,
Ainda lavrando a terra!
Moças , senhoras e donzelas,
Confessando seus pecados...
Quermesses e Santos Padroeiros!
Uma centena de vendeiros...
Na barra de suas calças,
Um resto de poesia triste,
Num céu todo brigadeiro!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Araçatuba! Mãe-mulher cem anos-luz.
Terra Araçá, cidade que nos conduz.

Rita Lavoyer

Ainda virgem nesta terra noroeste,
os teus anjos caingangues nus em pelo
guardavam o hímen, outrora selo indesfrutável,
para protegê-lo, mataram e morreram.
Da tua vida eram eles guardiões,
viraram reles diante de tantas armas,
frente a elas foram foices e canhões.
Estes índios foram a causa
da desfloração tão demorada,
pois não queriam em outros braços
esta terra tão amada.
Não sabiam o porquê a menininha
cheirando a vida e com o viço ainda em flor
para ser mulher houvera passar pela dor.
Com outros seres diferentes de tua pele,
os caingangues assistiram a exploração.
Foi violenta a cena que assistiram,
sem mais bravuras prostraram-se ao chão.
Viram-te sendo aberta e desmatada
de mãos atadas nada mais tinham a fazer.
A vergonha na visão dos aforistas
com brancos panos esconderam membros a vista.
Aqueles anjos, outrora puros, depois homens,
ajudaram o flanco para aqui chegar o trem.
Em tuas áreas adentraram com firmeza
limpando as vias, clareando a escuridão.
Eram jagunços, exploradores e dormentes
Penetrando-te para te remodelar.

Frente a frente com teu corpo tão disforme,
como o ciclo em sua evolução,
de menininha passaste a moça feita.
Já eras fértil e sonhavam com a colheita.
No vai-e-vem do trem em tuas entranhas
fizeram mapa com o teu corpo de mulher.
E logo veio um filho atrás do outro,
porque sabias dar a luz e muito brilho
ao filho, ao pai, ao esposo e aos irmãos.
Descarrilado o trem, tu o punhas no trilho,
Porque progresso é o teu DNA.
Hoje teus filhos em nome deste progresso
Gritam bem alto o teu nome, o teu sucesso:

?Araçatuba! Mãe-mulher cem anos-luz
Terra Araçá, cidade que nos conduz.?

Todo o povo, de joelhos em tuas terras
de onde brotam os homens para vencer
Araçatuba! És mulher e os teus filhos
aqui estão, hoje, para te agradecer.

Mulher-cidade, ainda jovem, toda futuro...
Das tuas tubas fazes brotar os araçás
de cuja árvore gozamos tão doce sombra
para os teus filhos em teus seios repousar.

?Araçatuba! Mãe-mulher cem anos-luz
Terra Araçá, cidade que nos conduz.?

Parabéns, mãe-mulher Araçatuba
por cem anos a todos nós dar a tua luz.
Com muito orgulho teus filhos, hoje, somos
Porque de ti herdamos nossos cromossomos.

Todos os dias são teus dias, tuas horas
presenteando-nos com o teu tempo, com tua história.
Viva a mãe-mulher que fizeste para amar
todos os filhos desta Terra araçá.

?Araçatuba! Mãe-mulher cem anos-luz
Terra Araçá, cidade que nos conduz.?

Homenagem à cidade de Araçatuba pelo seu centenário

 

 

 

 

Créditos:
Pesquisa de Hamilton Brito
Imagens JPG da net
Arte e formatação: Angela*Poesi@