Passos
Mercília Rodrigues

Meus passos ao retornar no caminho,
Molham meus pés pelas águas que andei.
São os mesmos que um dia em desalinho,
Deixaram-me no mundo em que vaguei...
 
Encontrei mãos  repletas em desamor,
Outras mui calejadas pela vida,
Abandonadas, cansadas pela dor,
Perdidas, pelas ruas, desvalidas.
 
 
Busquei entre os escombros o amor.
E vi mãos amorosas, ternas e queridas,
Entregues em doação de seu labor! 
 
 
Socorriam faces esquálidas, sem cor.
Tratavam corpos e almas tão feridas,
 Suplicando a Deus com mãos cheias de amor!
 
 
 
 
 
 


Imagem: Steve Hanks
Arte final por Lêda Yara

 

VOLTAR