PRECONCEITO

                         Malu Otero

 

Nós te fizemos isso,

Criamos essa barreira

E quando gritas

Ou repudias,

Isso quer dizer:

Sou o que me fizeste ser!

 

Não quero isso assim,

Então o eu reluta,

Mas o coletivo sim

Parece ter a culpa...

 

Procuro no sol da manhã,

Nas águas do rio,

No vermelho da maçã

Que mordo e penso:

Tão suculenta e doce!

 

Pensar que eras assim,

Mas a vida te roubou

A frescura da terra,

Enrijeceu tua alma

E sem piedade

Cobriu-te de espinhos,

Que não me deixam tocar

Teu coração.

 

Não me deixam estar

Ao teu lado.

Não fui eu,

Não sou eu,

Mas talvez tenha sido,

Quando me calei e permiti

Que outros pensassem assim.

 

Assis, São Paulo, BRASIL

15/04/2012

 

 

 

 

 

 
 
 
 
Art/Formatação:
Dama Misteriosa
Tube e Acents
Enviado Por Grupo De Tocas