FANTASIANDO...

 
Lêda Mello
 
 
 
Hoje acordei,
assim,
com jeito de criança
feliz.
Segurar na mão do amado
e sairmos
por ai,
sem roteiro
e sem relógio.

Correr pelos campos,
sentir na pele
a brisa
que alisa
o corpo
com a habilidade
de mulher carinhosa.

Rolar na relva
que nasce livre
e faz tapete
para o beijo
melado,
com gosto de algodão doce
e cheiro de mato.

E depois...
Sem pressa,
inventar modelos
de ser feliz.
 
Vitória - Espírito Santo
18 de Outubro de 2007
 
 
 

 

 

Arte final por Lêda Yara

 

 

VOLTAR